termica

Qual a Maior Termelétrica do Mundo?


A usina nuclear de Kashiwazaki-Kariwa com 8.206 MW no Japão

Quais as Maiores Térmicas no Brasil?


Usina

Potência

(MW)

Angra II 
1.350
Santa Cruz
1.000
Mário Lago (Ex. Macaé Merchant)
923
Angra I 
657
Uruguaiana
640
Araucária
484
Piratininga
470
Presidente Médici A, B 
446
Fernando Gasparian (Ex-Nova Piratininga) 
386
Jorge Lacerda IV
363


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Introdução


Conforme visto anteriormente, a geração térmica é responsável por cerca 80% da energia elétrica gerada no mundo, sendo 67% a partir de combustíveis fósseis e 13% a partir de usinas nucleares.

Portanto, é de fundamental importância o estudo da geração térmica porque, apesar dela representar menos de 20% da geração de energia elétrica atualmente no Brasil, sua participação deverá dobrar nos próximos cinco anos conforme diversos estudos de planejamento do ONS e do MME.

A geração térmica converte energia química ou nuclear dos combustíveis em energia elétrica.

Isto ocorre em três fases distintas:

  1. A energia química do combustível é transformada em calor através da queima do combustível ou a energia atômica do combustível é transformada em calor através da fissão nuclear;
  2. O calor produzido é transformado em trabalho mecânico por uma máquina térmica;
  3. O trabalho mecânico, produzido pela máquina térmica, é transformado em energia elétrica pelo gerador elétrico.

Em função disso, é importante conhece detalhadamente as três fases.

A usina térmica é um sistema complexo, conforme mostra a Figura, que pode ser subdividido nos seguintes subsistemas:

  • Combustível;
  • Lubrificante;
  • Controle;
  • Conversão de Energia;
  • Ar;
  • Conexão com a Rede;
  • Resfriamento;
  • Exaustão de gases;
  • Água e Esgoto

A principal característica das usinas térmicas é o rendimento.

A Figura abaixo mostra as principais perdas na geração térmica.

 

rendimento

 

O rendimento da usina é definido como:

eq rend1

Onde:

  • η é o rendimento da usina;
  • Es é a energia na entrada;
  • Ee é a energia na saída.

As perdas de combustível ocorrem no processo de armazenagem e tratamento na usina.

As perdas térmicas são inerentes são inerentes ao processo de conversão de energia e serão mais detalhados no Capítulo de máquinas térmicas.

As perdas elétricas no gerador e na subestação são inerentes às máquinas elétricas e já foram estudas durante o curso em outras matérias.

O consumo próprio é a parcela da energia elétrica utilizada para o funcionamento da própria usina. Esta parcela varia com o tipo de combustível utilizado e com o tipo de máquina utilizada e pode variar entre 3% e 20% da potência da usina.

Finalmente, as perdas na transmissão ocorrem na linha de transmissão que liga a usina ao sistema elétrico e, no caso de usinas conectadas ao SIN, incluem as perdas de todo o sistema de transmissão da rede básica rateadas de acordo com os procedimentos do ONS e da CEEE.